Os cinco sinais que o ajudam a identificar um multibanco alterado por criminosos!

Os cinco sinais que o ajudam a identificar um multibanco alterado por criminosos!

Os multibancos são máquinas que estão espalhadas por todo o mundo, e a forma de funcionamento é muito semelhante nos mais diversos países. Contudo, e apesar da sua segurança e utilidade, é sempre posta a prova, a criminalidade tem sempre engenhosidade para contornar a lei de forma a levar a melhor avante. Apenas nos Estados Unidos, estima-se que as fraudes em multibancos tenham crescido em 546%, apenas num ano, de acordo com a FICO.

Esta estatística tem deixado as autoridades em alerta que procuram combater este crime e ensinar os utilizadores a detectar possíveis irregularidades de forma a não se tornarem vitimas. Por isso, o especialista da FICO, Brian Kinch, explica que existem 5 sinais importantes que o ajudam a identificar se o multibanco foi alterado.

1. Frente falsa.
Muitos criminosos constroem as suas próprias estruturas na frente dos multibancos. Em geral, elas possuem câmaras e/ou outros gadgets de forma a registar o seu código bem como outros dados. Antes de fazer uma transacção
nestes multibancos, reviste, já que geralmente o trabalho dos criminosos é mal feito, e a estrutura falsa acaba por ficar perceptível.

2. Ranhura volumosa.
Outros criminosos optam por fabricar apenas a ranhura em que é introduzido o cartão. Esta é colada sobre a original, e o segredo está dentro dela, um instrumento chamado ‘skimmer’, que copia os dados da sua conta e armazena em memória (ou envia para outro dispositivo), o objectivo é clonar o cartão. O pior é que, caso seja vítima de um skimmer, provavelmente não vai perceber. Por isso, preste muita atenção na ranhura do cartão.

3. Ranhura solta ou bloqueada.


Este dispositivo é chamado de ‘laço libanês’, e serve para permitir que seu o cartão entre na ranhura, mas depois não o conseguirá retirar. Desta forma, depois de realizar uma transacção, não irá conseguir retirar o seu cartão, que fica preso até que o criminoso volte ao local.

4. Teclado meio solto.



Os instrumentos utilizados na ranhura do cartão copiam os dados da sua conta, mas não podem fazer muito sem a sua senha. Por isso, muitos criminosos também montam teclados falsos que registam os botões que tecla quando esta a digitar a senha.

5. Pessoas suspeitas à sua volta.
Não queremos que suspeite de todos os que estão perto de si, mas se sentir que existe muita gente por perto enquanto faz um a operação, é melhor retirar o seu cartão e procurar outro multibanco onde se sinta mais seguro.
Lembre-se que a maioria dos criminosos actua em grupo, e caso tente algo para se defender, eles terão outras pessoas para os defender.



Partilhe, todos devem ter conhecimento desta forma de operar. Temos de estar muito atentos , a correria diária faz com que muitos de nós estejamos desatentos, mas os criminosos nunca estão.